Patrocinado
Câmara de Vereadores economizou R$ 7 milhões em 2017

Câmara de Vereadores economizou R$ 7 milhões em 2017

A Câmara de Vereadores de Blumenau anunciou que economizou, aproximadamente, R$ 7 milhões do duodécimo repassado pelo município.

Essa economia representa 21,3% do orçamento do Poder Legislativo para o ano de 2017.

O valor economizado é 35,55% maior do que em 2016, quando foram devolvidos R$ 5,2 milhões ao município.

Desse valor, R$ 750 mil serão destinados ao fundo de construção da sede própria, que somará R$ 2.250.000,00 ao final do ano.

Confira as mudanças que foram feitas:

1. Redução do número de servidores.

A Câmara está terminando o ano de 2017 com 140 funcionários, sendo 70 efetivos e 70 comissionados.

Em 2016 eram 69 efetivos e 76 comissionados, totalizando 145.

Já em 2015 eram 151 servidores, 65 efetivos e 86 comissionados.

 

2. Coordenadores de gabinete não foram nomeados.

De acordo com o Poder Legislativo, a maior economia foi registrada com a não nomeação dos 15 coordenadores de gabinete.

O que representou R$ 1.171.738,14.

 

3. Postos de trabalho ficaram em aberto.

O Poder Legislativo decidiu manter em aberto 15 postos de trabalho, bem como a não reposição das vagas de aposentados e exonerados.

Esta ação resultou na economia de R$ 823.891,21.

Esses postos de trabalho vazios não trouxeram prejuízo nas atividades da Câmara.

 

4. Renegociação de contratos.

Em 2017, a Câmara renegociou contratos e cortou gastos em diversas áreas.

Somente com o novo contrato de aquisição de cartuchos de tinta, compatíveis e não mais originais do fabricante, a Câmara estima ter economizado mais de R$ 68 mil.

 

5. Redução do número de carros alugados.

A Câmara reduziu de 13 para 10 o número de automóveis locados.

Além de ter optados por modelos usados e único 1.0, economizando mais de R$ 46 mil.

Com essa mudança a Câmara economizou também 21% em combustível em 2017, em comparação com o ano passado.

 

6. Redução da verba de gabinete.

Os vereadores conseguiram reduzir em 50% a verba de gabinete em relação ao que foi orçado em 2016.

 

7. Manutenção predial.

Com a manutenção predial a economia foi de 45%.

Em 2016, a Câmara gastou R$ 137 mil em manutenção e em 2017 foram gastos apenas R$ 75,2 mil.

 

8. Redução dos gastos com telefonia móvel.

O Poder Legislativo registrou outra economia com os celulares de uso dos parlamentares.

O contrato de telefonia móvel não foi firmado neste ano e a Câmara economizou R$ 73 mil, com base no gasto de 2016.

 

9. Instalação de lâmpadas de LED.

Com a instalação de nova iluminação LED e sensores de presença nos corredores, o Poder Legislativo economizou 10%, ou 19.231 quilowatts, o que representa R$ 12,5 mil.

 

10. Instalação de bebedouros.

A Câmara instalou bebedouros no prédio e cancelou a compra de água em garrafas e galões.

A Casa estima ter economizado ao menos R$ 8 mil, cumprindo o compromisso de uso consciente dos recursos naturais.

Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado