Patrocinado

Audiência pública debate projeto para construção do contorno viário de Gaspar

Audiência pública debate projeto para construção do contorno viário de Gaspar


Com o objetivo de retomar o projeto para a construção de contorno viário em Gaspar, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) realizou na segunda-feira (11) audiência pública, organizada pela Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano, por solicitação do deputado Ivan Naatz (PV).

O encontro, no plenário da Câmara de Vereadores de Gaspar, reuniu autoridades e representantes da classe empresarial da região.

Pela área urbana do município, passam o tráfego de duas rodovias estaduais: a Jorge Lacerda (SC-412), que liga a BR-101 a Blumenau; e a Ivo Silveira (SC-108), que liga Brusque e o Vale do Rio Tijucas ao Médio Vale do Itajaí. A consequência é que, em alguns momentos do dia, o trânsito de ruas importantes de Gaspar fica congestionado.

De acordo Naatz, o atual governo não tem conhecimento das propostas de contorno viário que já foram elaboradas. “Nós queremos alertar o Estado que essa região tem necessidade dessa obra”, afirmou o deputado. “Atualmente, há um estrangulamento na mobilidade urbana não só de Gaspar, mas de todo o Médio Vale. Quando não temos boa mobilidade, afasta-se o comércio, a indústria, o consumidor. O contorno é fundamental não só para o desenvolvimento do Médio Vale, mas para a qualidade de vida da população.”

“Essa é uma demanda antiga da comunidade e diz respeito a todo o Médio Vale do Itajaí”, afirmou o presidente da Câmara de Vereadores de Gaspar, Ciro André Quintino. “Com as obras lentas na duplicação da BR-470, a Rodovia Jorge Lacerda tem recebido boa parte do tráfego.”

Conforme foi decidido na audiência, uma comissão formada pela Alesc, Câmara e Prefeitura de Gaspar vai procurar o Executivo estadual para apresentar essa demanda. “Queremos saber como está esse projeto do contorno”, comentou.

Alternativa em andamento

O prefeito Kleber Wan-Dall afirmou que o município, por conta própria, já constrói seu anel de contorno viário. A obra foi dividida em oito trechos e dois deles estão em andamento. Ao todo, são 17 quilômetros, que interligam vias de Gaspar já constituídas.

Um dos diferenciais da obra, segundo o prefeito, é que a iniciativa privada participa do empreendimento. O trecho 4, em andamento, é construído com recursos do empresariado local. Ao todo, o contorno deve custar R$ 50 milhões, sem contar o dinheiro investido pelo setor privado.

“Esse anel viário não é só para Gaspar, mas para a região”, completou o presidente da Associação Empresarial de Gaspar, Nelson Bornhausen. “Reconhecemos o que tem sido feito pela prefeitura, mas, no ponto de vista empresarial, não é o suficiente.”



Patrocinado