Patrocinado

Brasil precisa aumentar os testes de Covid-19 para o pico da epidemia

Brasil precisa aumentar os testes de Covid-19 para o pico da epidemia

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, disse nesta terça-feira (24) que o Brasil precisa aumentar a capacidade de testagem diária dos atuais 6,7 mil testes para até 50 mil para "enfrentar o pico da epidemia".

Para alcançar os números, a capacidade precisa ser ampliada em pouco mais de 7 vezes.

Nesta tarde, o Ministério detalhou estratégias e parcerias para alcançar esse número.

 

Uma das medidas anunciadas é a compra de 22,9 milhões de testes da Covid-19.

 

Wanderson ressaltou que o enfrentamento da pandemia é um esforço "hercúleo" e que todo o processo para ampliar a oferta de testes está "em produção".

De imediato, o Ministério da Saúde anunciou a ampliação da oferta de testes para profissionais das áreas de saúde e da segurança.

Isso será possível com as primeiras entregas dentro do pacote previsto de 22,9 milhões de testes.

 

Wanderson de Oliveira ainda destacou:

"O Brasil deve ser um dos países que terá o maior número de casos, porque nós vamos testar muita gente. E a nossa letalidade vai ficar mais próxima do real. (...) Como a OMS orientou que nós devemos testar, assim estamos fazendo".

"Para que a gente possa enfrentar o pico da epidemia, temos que ter a capacidade de produção de testes da ordem de 30 a 50 mil teste por dia. Esta é a escala que nós temos que chegar". 

"Nós vamos chegar nas próximas semanas o máximo possível (perto) desses valores, que são valores de referência. Lembrando que nós já temos instalado uma capacidade de 6,7 mil testes por dia".



Patrocinado
Patrocinado

Agenda

Destaque Empresarial