Patrocinado

Liberação de máscaras atinge apenas casos respiratórios graves

Liberação de máscaras atinge apenas casos respiratórios graves

A Prefeitura de Blumenau assinou um decreto que libera do uso obrigatório de máscara crianças menores de dois anos, pessoas com problemas respiratórios ou inconscientes e pessoas incapacitadas ou incapazes de remover a máscara sem assistência.

Mas a liberação do uso de máscaras deve se aplicar apenas a pessoas com problemas respiratórios graves, que devem permanecer isoladas e dispensadas do trabalho.

A decisão trouxe algumas dúvidas sobre a circulação de pessoas com problemas respiratórios ou mesmo a presença delas em ambientes de trabalho.

 

Entramos em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, que fez os seguintes esclarecimentos:

 

  1. A liberação do uso de máscaras se dá apenas penas os casos mais graves de problemas respiratórios, no qual a pessoa não consiga respirar por conta da máscara estão liberados do uso. 

  2. Esse casos mais graves se encaixam no grupo de risco e por isso devem estar afastados do trabalho, conforme orientação do Governo do Estado.

  3. O encaminhamento a ser dado a esse contingente (grupo de risco) deve ser definido por profissional médico, em linha com as orientações das autoridades públicas de saúde.

  4. Os quadros leves de problemas respiratórios, mantém o uso conforme a própria Anvisa preconiza.

Clique aqui e confira a cartilha completa de “Orientações gerais – Máscaras faciais de uso não profissional” da ANVISA.



Patrocinado