Patrocinado
1ª edição de 2019 do Cão no Parque e na Vila acontece no fim de semana

1ª edição de 2019 do Cão no Parque e na Vila acontece no fim de semana

A primeira edição de 2019 do Cão e no Parque e na Vila, acontece neste sábado, dia 26, e domingo, dia 27, no Parque Ramiro Ruediger e na Vila Germânica.

Os tutores e seus cães têm acesso liberado nestes dois espaços.

A única restrição é que nos bares e restaurantes os cães podem ficar apenas nas áreas externas e decks.

Tanto no Ramiro quanto na Vila Germânica serão disponibilizados equipamentos com sacos plásticos para a coleta das fezes.

Para a primeira edição, a médica veterinária da Diretoria de Bem Estar Animal, Raquel Brodeck, dá algumas dicas para garantir a saúde e conforto dos cães, assim como para garantir a boa convivência dos animais durante o Cão no Parque e na Vila, confira abaixo:

 

Saúde

Para passear fora de casa o cão deve estar saudável.

Enquanto não tiver protocolo vacinal completo para evitar doenças graves, a orientação é não expor o animal a ambientes freqüentados por outros cães. 

Também é importante estar com o vermífugo em dia.

Outro fator é importante a ser observado é o horário do passeio.

Deve-se evitar horários de calor excessivo, principalmente entre as 10h e 16h. 

Temperaturas muito altas podem gerar diversos problemas para os animas, como hipertermia, desidratação e queimaduras nas patas.

O ideal é não andar com o cão em superfícies como cimento e asfalto, que ficam muito quentes e provocam lesões.

É necessário tomar um cuidado ainda mais especial com animas braquicefálicos, ou seja, aqueles que têm o focinho curto (pug, bulldog, shih tzu, boxer, lhasa, entre outras raças).

Devido à anatomia da cabeça desses animais, eles já têm a capacidade respiratória bem diminuída, e no calor a situação piora consideravelmente. 

Para o restante dos animais, os donos não devem se esquecer de levar um recipiente para eles tomarem água.

 

Sociabilidade

Os tutores devem analisar se o cão é sociável e se fica confortável em ambiente de aglomeração de pessoas e outros animais.

O cão que não está acostumado a estes locais passa por estresse e pode ser prejudicado por isso, por isso é necessário analisar se o cão vai se acostumar e gostar deste tipo de passeio.

É importante levar em conta que cada um é responsável pelo seu cão, então ele deve estar sob supervisão durante todo o passeio.

Caso o animal cause qualquer incidente a outros cães ou pessoas, o tutor será responsável e deverá assumir.

Para animais com comportamento agressivo e animais de grande porte, é recomendado o uso de focinheira.


Patrocinado